Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, e de Lojas de Conveniência, e de Empresas de Lava-Rápido e de Empresas de Estacionamento de Santos e Região – Sindicombustíveis Resan.

PostoPostos vivem expectativa por redução

JUN 19, 2017

Percentuais dependem da adequação do mercado à queda dos preços para as refinarias. Fonte: A TRIBUNA

Os motoristas, motociclistas e caminhoneiros terão uma boa notícia nos próximos dias. Os preços da gasolina e do diesel terão redução de valores a partir de terça-feira. Ao menos é essa a expectativa do setor diante do anúncio da Petrobras, na última quarta-feira, da redução do preço médio destes dois combustíveis nas refinarias em 2,3%, no caso da gasolina, e 5,8%, no diesel.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Santos e Região, José Camargo Hernandes, explica que o valor a ser cobrado nos postos deve cair, mas o quanto cairá ainda é um mistério, porque essa porcentagem não chega totalmente ao bolso do consumidor. “Existe um elo entre os postos de gasolina e a refinaria: são as distribuidoras. Essa redução é destinada às distribuidoras. Agora, o quanto vamos cobrar a partir da semana que vem dependerá do valor que nos for vendido”.

Dono de um posto no Valongo, em Santos, Hernandes afirma que ele e os demais empresários do ramo estão ansiosos pela queda de preço. “Essa redução é muito bem vinda para nós, donos de postos. Por conta da crise econômica que vivemos, o consumidor, com poder aquisitivo enfraquecido, que hoje gasta R$ 10,00 ao abastecer, vai aos poucos conseguir levar até R$ 20,00 em combustível”.

Proprietário de um posto de combustíveis no Jabaquara, também em Santos, Ricardo Rodrigues Lopes acredita que a redução de valores para os consumidores seja de R$ 0,04 no litro. “Não se trata de uma queda exorbitante, porque é uma redução no preço do produto na refinaria. Nós continuaremos comprando com os mesmos impostos de sempre”.

CONTINUA CARO

Para o funcionário público Marcio Ramos, de 48 anos, o combustível mais barato a partir da próxima semana está longe de ser motivo de comemoração. “É uma redução muito baixa. O País tem uma produção própria de combustível e isso não é suficiente para o produto chegar com um valor em conta nos postos. Por esse motivo, não vejo essa queda de preço com satisfação”. Essa é a segunda redução de preços promovida pela Petrobras nas últimas três semanas. A queda anterior anunciada pela estatal ocorreu em 25 de maio.

ECONOMIZE

>>Pesquise os preços para saber qual o posto temomelhor valor para você.
>>É preciso aliar preço à qualidade, porque combustívelruimpode detonar o veículo.
>>Abasteça só o necessário,mas aproveite para encher o tanque quando achar umprecinho camarada. No Combustível >>Mantenha os pneus calibrados. Pneusmurchos ou comcalibragem errada influenciamdiretamente no consumo.
>>Tire todos os objetos não utilizados do bagageiro, porque carromais pesado consomemaior quantidade de combustível.
>>Usar amarcha correta para determinada velocidade também ajuda a economizar combustível. Essas informações podemser encontradas nomanual do veículo.
>>Evite aceleradas bruscas.
>>Abasteça comcombustíveis de qualidade, porque não temnada pior para o carro do que combustível batizado.
>>Filtros de ar e combustível devem sertrocados nas datas previstas pelasmontadoras.
>>Desligue o ar-condicionado em dias de temperaturas amenas.O aparelho aumenta em 20%, na média, o consumo.
>>Cuide do alinhamento das rodas, porque se o veículo estiverfora da aerodinâmica correta, elas são arrastadas, o quemuda o consumo de combustível. Álcool ou gasolina
>>Para saber qual combustível vale mais a pena na hora de abastecer, divida o preço do litro do álcool pelo da gasolina. Se o resultado for menor do que0,7, o álcool émais vantajoso. Se a conta der acima de 0,7, isso indica que émais econômico colocar gasosa no veículo. 

FONTE: A TRIBUNA


Comentários

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas