Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, e de Lojas de Conveniência, e de Empresas de Lava-Rápido e de Empresas de Estacionamento de Santos e Região – Sindicombustíveis Resan.

ImpostoRegime errado aumenta tributos em até 70%

MAIO 10, 2017

“Fiz uma simulação de um posto de Santos e somente por mudar de Presumido para Real, vi que ele deixará de pagar impostos", Daniela de Paula, gerente comercial da Plumas

Matéria publicada na edição de fevereiro de 2017, da revista Postos & Serviços

Em tempos de crise, o planejamento tributário torna-se crucial, principalmente quando o assunto é o pagamento de impostos. Reavaliar os resultados do ano e até mesmo o regime tributário adotado pela empresa pode resultar na redução de custos e incrementar o faturamento de 2017.

Neste processo de reestudo fiscal, generalizar é a pior alternativa. Não há como afirmar que “o Simples Nacional é mais barato” ou “o Lucro Real é burocrático”. Também não é certo dizer que o “Lucro Presumido tem fiscalização mais branda”. Estas ‘teses’ criam entraves ao bom planejamento da empresa, reduzindo as opções e bloqueando alternativas que poderiam ser mais condizentes aos negócios.

O prazo para os revendedores de combustíveis analisarem se o regime atualmente adotado é o ideal - Lucro Real ou Lucro Presumido – está se encerrando (veja abaixo). A programação deve ser feita anualmente para definição do melhor caminho e revisada de forma constante para evitar o aumento da carga de impostos.

Por exemplo: se a margem de lucro do negócio é pequena, então a apuração dos impostos (PIS, COFINS, IRPJ e CSLL) sobre a base conhecida como Lucro Real pode ser mais interessante que a aplicação do regime Lucro Presumido.

Como o próprio nome já diz, o Lucro Presumido é calculado com base na receita de vendas e, em cima deste valor, aplica-se a base de cálculo. “Ou seja, a empresa acaba pagando os impostos com base num faturamento que não é real. Na verdade, o que ele vendeu não é o lucro, pois há o custo das mercadorias e todas as despesas que são passíveis de dedução”, comenta Daniela de Paula, gerente comercial da Plumas Assessoria Contábil.

Já o cálculo do Lucro Real toma por base o resultado operacional, ou seja, a alíquota incide sobre o lucro líquido, já com a dedução do valor dos produtos e despesas. “Costumo dizer que o próprio nome do regime de tributação é autoexplicativo. Você pagará os impostos sobre o Lucro Real, ou seja, sob a realidade. É claro que esta opção é mais viável para postos com galonagem de até 350 mil litros, devendo ser analisada suas despesas”.

SERVIÇO: A Plumas Assessoria Contábil mantém convênio com o Resan e faz plantão presencial na sede do sindicato quinzenalmente, sempre às quintas-feiras.O próximo atendimento será dia 18 de maio. Agende atendimento pelo (13) 3229-3535.


Comentários

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas