Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, e de Lojas de Conveniência, e de Empresas de Lava-Rápido e de Empresas de Estacionamento de Santos e Região – Sindicombustíveis Resan.

Gasolina subiu 1,28% no IPCA e foi item de maior pressão, ao lado de carnes

8 NOV 2019

Estadão Conteúdo
 

08/11/19 – Os combustíveis ficaram 1,38% mais caros em outubro. O preço da gasolina subiu 1,28%, item de maior pressão sobre inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no mês, ao lado das carnes, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A gasolina contribuiu com 0,05 ponto porcentual para a taxa de 0,10% registrada pelo IPCA de outubro. Outro 0,05 ponto porcentual de impacto foi do encarecimento de 1,77% nas carnes.

O grupo Transportes saiu de uma estabilidade em setembro (0,0%) para alta de 0,45% em outubro, uma contribuição de 0,08 ponto porcentual para a inflação do último mês.

O óleo diesel subiu 1,82%, e o etanol aumentou 1,90%. O gás veicular ficou 0,44% mais caro.