Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, e de Lojas de Conveniência, e de Empresas de Lava-Rápido e de Empresas de Estacionamento de Santos e Região – Sindicombustíveis Resan.

Relatório aponta queda de 4,5% nas vendas de combustível pelo segundo ano consecutivo

19 JUN 2017

Rádio CBN Campinas/SP

 



Stephanie Haidar



17/06/2017 – A Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes, a Fecombustíveis, divulgou o Relatório Anual da Revenda de Combustíveis no país. No documento, fica em evidência a queda nas vendas totais de combustíveis pelo segundo ano consecutivo, um total de 4,5 %.



Este resultado reflete o cenário de crise econômica e instabilidade política no Brasil, com registros de retração em diversos setores da economia, aumento no nível de desemprego e por consequência a queda da renda da população.



O relatório aponta queda de 18,4% no consumo do etanol, que em 2015 bateu recorde de vendas, e aumento no consumo da gasolina em 4,6%, que foi destaque no consumo e passou a representar 32% de todo combustível vendido no país em 2016. Apesar disso, o líder ainda é o diesel, com 45%.



Segundo o Presidente do Recap, Flávio Campos, a variação está ligada a uma menor oferta de etanol em função do aumento de procura pelo açúcar.



Também reflexo da crise, foi registrada queda de quase 20% na venda de veículos, e recuo de 11% na produção automobilística, o que impactou o setor de combustíveis.



Foi constatado aumento de fraudes em bombas para burlar o volume do combustível, e para Flávio Campos, isso também é reflexo da situação econômica brasileira.



O Gás Natural Veícular apresentou bons resultados em 2016: as vendas subiram 3%. O resultado positivo é justificado pelos preços mais elevados dos combustíveis líquidos.