Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, e de Lojas de Conveniência, e de Empresas de Lava-Rápido e de Empresas de Estacionamento de Santos e Região – Sindicombustíveis Resan.

Governadores culpam Petrobras pela alta nos preços dos combustíveis

13 JAN 2022

Fonte: IG Economia

Coordenador do Fórum de Governadores, o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), afirmou ao jornal Folha de S. Paulo que o novo aumento dos combustíveis pela Petrobras deixou claro que é a estatal a responsável pela alta dos preços. Na última terça-feira (11), a empresa anunciou que  vai reajustar os preços de venda da gasolina e do diesel para as distribuidoras. 

Com o novo aumento, a gasolina passará de R$ 3,09 para R$ 3,24 por litro. Já para o diesel, o preço médio de venda da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 3,34 para R$ 3,61 por litro.

"Cada vez mais claro, quem faz subir o preço dos combustíveis no Brasil são os aumentos da Petrobras. Sempre sustentamos que o valor do combustível tem a ver com a dolarização do petróleo e a vinculação feita no Brasil", afirmou Dias, que também é presidente do Consórcio Nordeste.

 

Congelamos por 90 dias o ICMS e mesmo assim os aumentos continuam", continua ele.

Os governadores já foram diversas vezes responsabilizados pelo presidente Jair Bolsonaro (PL)  de serem os grandes vilões da alta dos combustíveis. Bolsonaro também atribui ao ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), que é um imposto estatal, a culpa pelos preços salgados.

"A ausência de uma proposta sustentável por parte da Petrobras e Ministério da Economia leva a esta instabilidade nos preços", finalizou o coordenador do Fórum de Governadores.